Cresce a demanda de cafeína existente na erva-mate como estimulante para a produção de energéticos

Compostos bioativos presentes na erva-mate induzem pesquisa

 

Os compostos bioativos presentes na erva-mate são responsáveis por inúmeros benefícios à saúde humana por apresentarem propriedades antioxidantes, antimicrobianas, anti-inflamatória e anticarcinogênica. Além disso, auxiliam no controle da obesidade, são diuréticos e energéticos. Por isso, é fundamental conhecer e avaliar as alterações químicas que podem ocorrer durante o processamento da erva-mate.

Recentemente o professor da Universidade Federal do Paraná, Cícero Deschamps, desenvolveu pesquisa em relação às metilxantinas e compostos fenólicos em erva-mate utilizados na produção do mate e em seus subprodutos.

Conforme o professor, o uso da erva-mate se dá principalmente para o chimarrão e para o tereré, em regiões mais quentes. Porém, recentemente surgem no mercado produtos que utilizam a matéria-prima da erva-mate na produção também de cosméticos. “A utilização nos cosméticos está relacionada à presença de compostos bioativos na erva-mate, os quais trazem efeitos esperados pela indústria deste ramo, principalmente as de hidratantes e shampoos, em função das suas propriedades antioxidantes. Mais recentemente ainda, a indústria de medicina, a partir de produtos naturais, tem feito o uso de erva-mate tanto em função do seu efeito estimulante (cafeína) como dos compostos fenólicos que tem efeito oxidante. É um mercado em expansão”, pontua.

Segundo Deschamps, vários compostos conseguem ser identificados a partir do calo da erva-mate, obtido em condição in vitro, onde é feita uma multiplicação celular e as células são retiradas análise do composto. “Isso nos anima bastante em relação à possibilidade de utilização desta técnica como uma forma de produção de compostos bioativos. Numa condição como essa, é possível induzir e aumentar a síntese desses compostos”, explana.

Os compostos bioativos identificados em erva-mate, caracterizados por essa análise envolvem as metilxantinas (cafeína e teobromina) e os compostos fenólicos. “É muito popular o uso da cafeína na indústria nacional, principalmente como estimulante e a maior demanda do mercado está relacionada aos energéticos. A teobromina, da mesma forma, está presente na erva-mate e é gerada pela conversão de radical da cafeína, sendo que essas duas moléculas se convertem no tecido vegetal”, explica. “Dos compostos fenólicos conseguimos identificar principalmente os ácidos do grupo clorogênico, encontrado em cafés e frutas”, acrescenta.

O professor declara que: “Avaliamos como esses compostos bioativos se apresentam na erva-mate utilizada na fabricação de chás e subprodutos. O objetivo específico da pesquisa foi identificar e quantificar os compostos bioativos em amostras de erva-mate recebidas de diferentes locais e épocas de colheita durante 12 meses; identificar e quantificar os compostos bioativos dos subprodutos obtidos durante a fabricação do mate durante 12 meses; e avaliar em condições de campo o potencial de utilização de um subproduto denominado borra, como fertilizante na produção de olerícolas folhosas”, conta.

Desta forma Deschamps segue: “A matéria-prima recebida pelas empresas é chamada de erva cancheada, que nada mais é, que a erva-mate colhida no campo que passou pelo processo de sapeco com a principal finalidade de conservação da matéria-prima. Essa análise está relacionada ao primeiro objetivo da pesquisa, ou seja, identificar que tipo de matéria-prima está chegando na indústria, pois sabemos que cada região terá uma característica com relação à sua produção”, destaca.

Natufolha

A Erva-Mate Natufolha, situada em Arvorezinha, se destaca pela garantia da qualidade da erva mate in natura, por meio da visitação a cada erval antes da negociação do produto. Após negociação dá acompanhamento ao produtor no manejo com o produto.

Além disso, dispõe de rígido controle no processo de produção; funcionários capacitados para a observância do manual de Boas Práticas de Fabricação; está em cumprimento com a legislação e exigências do órgãos competentes; faz análises semestrais para controle de possíveis contaminantes; rastreabilidade do produto por meio do registro dos lotes; teste de moagem prévia por produto e produtor em máquina específica e posterior degustação; e análise de cor e sabor por meio da visualização e degustação feita a cada lote por pessoa capacitada.

A empresa dá garantia de uma erva-mate saudável, a qual proporciona muitos benefícios a quem consome, seja por meio do chimarrão ou do mais novo lançamento: o composto para tereré que oferece refrescância e mais disposição para o seu dia a dia. Quer saber mais sobre a Natufolha e sua linha de produtos? Entre em contato pelos telefones (51) 3772.1101 ou (51) 99878.4995.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *